Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

10 janeiro 2013

...nem mais!!

2 comentários:

Dri disse...

olha, serviu-me na perfeição. é verdade, não sabendo o que queremos não sabemos para onde ir, parece não haver saída nenhuma para nós...q confusão!

Eva disse...

quando não sabemos aonde queremos chegar... não há saída que leve lá... o pior é quando sabemos mas também nunca lá chegamos... bahhh