Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

26 junho 2013

E quando se pensava que havia alguns assuntos chatos resolvidos e encerrados, mesmo que temporariamente... Eis que nos espetam pela cabeça abaixo o belo do balde de água gelada... Que com este calor até podia saber bem, mas não é o caso, não é mesmo, o caso. Que bela vida esta, só vos digo... É também nestas alturas que muito me falta alguém que me ouça ao fim do dia e me dê colo enquanto se conversa da vida. Não resolve, mas ajuda, e isso ajuda a resolver, e a ter forças para o que se resolve. Portanto tudo cada vez mais maravilhoso...

2 comentários:

Nós Outros disse...

Não há nada melhor que um colo como porto de abrigo...

Eva disse...

Acho, aliás, que é o único porto de abrigo, desde crianças até velhos, é sempre o colo que nos ampara e nos dá força...