Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

22 junho 2013

Leio, releio e volto a ler, para ver se vejo o que não vi. Cada vez dói mais, cada vez vejo mais o que vejo, cada vez me deixa menos espaço para respirar. Esmaga-me o peito por dentro como se toneladas eu tivesse em cima do meu cada vez mais frágil esqueleto. Dói, dói muito, dói demais e já nao sei o que fazer a tanta dor, onde arrumar tanta magoa, como esquecer tanto engano a costurar-me o passado. Quero sossegar. Mas há sossegos que só sossegam na companhia que nos sossega a vida e o olhar sobre a vida. A nossa companhia certa.

4 comentários:

Dri disse...

ohhhhhhhhhh :(

Eva tens de deixar ir isso embora...se não resultou é pq não tinha de resultar ainda que te custe aceitar isso pq secalhar acreditas que sim estava tudo certo e batia tudo bem. mas se acabou por alguma razão foi e tu agora não estás a conseguir ver essa razão porque estás ainda muito magoada. eu sei que doi, eu sei, mas tens de deixar isso ir, tens de deixar a "pessoa" sair do teu pensamento para no teu pensamento entrares tu. Porque agora tens de tratar de ti!

Eva disse...

:)
Agora puseste-me a pensar.... Sou péssima a tratar de mim, a pensar em mim, se calhar é por isso...

Dri disse...

pois, eu sei o q isso é...eu tb sou assim mas já fui pior...e agora estou a passar por uma fase muito má na minha vida, talvez a pior até agora, e que tb me faz muitos dias andar por aí como se me estivesse a arrastar...mas não pode ser, eu tenho de me vestir, de me arranjar, de tratar de mim para mim e só por mim...porque depois disso acontecer, tudo o resto (e esperemos que seja o bom) vem por arrasto!

Eva disse...

Já já estou vestida e arranjada só não sei se se nota muito... ;) e sim, pode ser que um dia apareça qualquer coisa, por arrasto ou não, que valha a pena..