Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

27 junho 2013

Sentada num cadeirão aquecida por um manto de estrelas, sem estar de lua, só a gozar o calor das noites quentes... É bom. Ainda há coisas boas. Podia adormecer aqui de tão cansada, embalada pelos barulhos da cidade. Pode-se querer muito mais, eu queria só o que me falta aqui para me enroscar melhor neste silêncio e despir a solidão. Ainda assim, hoje e mundo está mais calmo, ou eu mais calma com ele. Uma leve brisa refresca-me o sorriso solto, e uma janela com luz, mesmo ao lado, traz memórias pela mão. Tento não pensar o quanto sou estúpida e lembrar-me que os estúpidos são sempre tão mais felizes, esses e os que só vêem o que querem. Fecho os olhos. Boa noite.

2 comentários:

Anónimo disse...

Boa noite Ev@

Eva disse...

Boa noite.