Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

09 dezembro 2013

(...)
Se o amor é para os parvos, sou parvo, sim, sou parvo,
um parvo profundo, obstinado parvo
cujo coração adormeceu diante da lareira do teu corpo,
alimentando-se da maior de todas as parvoíces:
o amor feito de fundas incertezas.

E são tantas!

Joaquim Pessoa, in O POUCO É PARA ONTEM

2 comentários:

Joaninha Musical disse...

Linda passagem de joaquim pessoa!! Gostei de ler!! Quero desejar-te uma semana muito alegre e tudo de bom para ti,muitos beijinhos e fica com deus!!

Eva disse...

:)
Obrigada