Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

11 setembro 2014

...hoje estou assim, mesmo que não se veja.
Acho que nem os totós me faltam...

Boa Noite

13 comentários:

Anónimo disse...

Muito bochechuda? ahahah

Anónimo disse...

Que comeu?

Eva disse...

...por acaso dizem que sim, bochecas não me faltam...eheheh

Anónimo disse...

Também pode ter sido do vento

Anónimo disse...

Ou abcessos?

Eva disse...

qual vento? aqui não há vento, há totós e beicinho... não vejo vento nenhum...

Eva disse...

não, nada disso. não há cá disso. em lado nenhum...

Anónimo disse...

Com esta cara de furacão? Como nao há vento? Tem que haver

Eva disse...

Não, nem uma brisa, aquilo não é cara de furacão, plamordedeus!!

Anónimo disse...

Pior ainda, fúria desmedida

Eva disse...

Não nem eu, nem a fotografia, coitadinha da menina. E eu às vezes tenho as minhas fúrias, mas não costumam durar muito e nunca faço mal ou prejudico ninguém, não é o meu género.
Agora vou fumar o último cigarro e dormir.
Boas Noites

Anónimo disse...

Boa noite bochechuda.

Eva disse...

Filipa, como me pediu não publico, mas não tem nada a agradecer e menos ainda de que se desculpar ;))
Beijinho :)