Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

15 outubro 2015

Amor não é merecimento
Amor não é recompensa
Amar não é uma escolha
Amar é a força
Que nos faz fracos e invencíveis
Viver o amor é escolher
Ser fraco e invencível,
Vulnerável e à prova de tudo.

(Acabou de sair com o café à minha frente. E eu que não quero escrever, as palavras perseguem-me, cercam-me. Prendem-me porque se querem libertar. Amar nao é para todos, algumas escolhas também não, acrescento depois de ler. )

Bom dia

6 comentários:

Anónimo disse...

Dona Gina, mas olha que Amor é para se viver e consumar, vivendo-o.

As palavras, como as opiniões, intenções, insinuações, textos e poesias, sem acções, são bons para quem escreve e para os que gostam de os ler, se calhar é bom para o ego e para nos dizerem que escrevemos muito bem e que é tudo muito bonito.

Mas deixa-me resumir-te tudo para poderes ser feliz e não desperdiçares a tua vida à sombra da tua insegurança e falta de coragem, que sabemos ambos que tens de sobra...o Amor não é um prémio, o Amor é bom se for vivido, senão é uma boa merda e vai-se perdendo.

Confia em mim que sei do que falo.

E usar alguém para nossa inspiração e proveito próprio não é bom.

O Amor não é para usar, é para se viver.

Anda muita gente escondida por detrás do medo neste mundo.

O que mais importa é sempre o que exige mais de nós.

JM disse...

Palavras contaminadas de inquietação.

Boa tarde, Eva com maçã

Eva disse...

Cara sra anónima, Gina de seu nome ou de sua vocação, agora não tenho tempo para tentar responder ao seu comentário. Ao que parece pensa conhecer-me, mas deve estar a confundir-me com alguém... mas, logo, quando tiver tempo logo verei o que se poderá arranjar como resposta, se chegar a haver paciência para elaborar uma.

Passe bem e volte sempre
(mas isso ambos sabemos que volta, não é mesmo? já o passar bem...)

Eva disse...

JM:
tenho uma reclamação séria a fazer, o blog de sua excelencia não se dá bem com aquela coisa minorca que tenho em casa para à noite me entreter a ler o que gosto de ler - vulgo iPad - sempre que clico no link para sua casa aquela coisa ou dá erro ao fim de ler a primeira frase (quando os posts são muito curtos consigo enganar o bicho e ler tudo antes de se esfumar à frente dos meus olhos), ou então deixa-me ler um parágrafo e começa a diminuir de tamanho sucessivamente até não se ver nadita...só um ecrã branco.
Pronto, era só para reclamar que não há direito. Só o consigo ler durante o dia, no telefone ou roubando um bocadinho ao dia de trabalho, que não é grave mas não se tem a mesma disposição e vagar para ler certas coisas, até porque algumas dão um certo nervosito, digamos...

Bom, mas quanto a este post, sim, realmente estas palavras inquietaram-me o café, e tive de escrevê-las para sossegarem e me deixarem sossegada.
Boa Tarde, JM

JM disse...

Pois não sei o que se passa. Se depender de mim resolvo já o problema. Mas... por inépcia, ignorância ou algo mais, parece-me que não. :)

Boa noite, Eva.

Eva disse...

Pois, também não o sei resolver. Tenho de continuar a ler assim, entre os bocadinhos do dia...
Boa tarde, JM
:)