Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

26 outubro 2012


“Não ser amado é falta de sorte, mas não amar é a própria infelicidade.”

( Albert Camus )

[fui à procura desta frase por causa dum comentário da Dri, e cá está ela. É mesmo verdade Dri, não ser amado é triste, não amar é só desperdicio de vida, é só vazio. bom era amar e ser amado, mas isso...)

4 comentários:

Kowalski disse...

Que grande verdade esta, a de Albert Camus.

Eva disse...

...antes falta de sorte, que essa um dia muda!! (ou esperamos que sim...)

Dri disse...

é verdade que não amar nos deixa infelizes, é mesmo, até porque às vezes tu sabes que tens muito amor para dar e queres amar pessoas que até merecem o teu amor mas não consegues ou por causa de ti mesma que já deixaste de acreditar no amor ou então por causa das desilusões q as outras pessoas causaram em ti...
às vezes aceita-se esse facto e tenta-se ser feliz de outras maneiras. para mim, amor/amar deixou de estar nos meus objectivos de vida...já não acredito mais...

Eva disse...

Bom, terei de fazer de advogada do diabo, neste caso do amor (o que muitas vezes coincide...) não se pode deixar de acreditar (mesmo que já se acredite muito pouco) senão é que deixamos mesmo de viver o pouco que podemos viver. Temos de acreditar senão um dia deparamo-nos com o que acreditávamos e nem o reconhecemos, corremos o perigo de passar despercebido, passar ao lado. Eu também estou do mais descrente que há, mas se deixar de acreditar deixa tudo de fazer sentido, porque acredito que o sentido da vida, é mesmo, Amar- assim com "A" maíusculo, o que me faz lembrar um poema da minha favorita que vou já postar (ainda que haja muito no poema que não concorde exactamente...)