Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

29 outubro 2012



"O sucesso nunca é definitivo e o fracasso nunca é fatal. 
É a coragem que conta."
George F. Tiltonood

2 comentários:

Dri disse...

é verdade Eva. Vinha o caminho para o trabalho com pensamentos na minha cabeça a baterem de um lado para o outro, e aquele que ecoava mais forte era, "esquece o Amor Dri, não há amor para todos, tu não foste escolhida para o receber, esquece o amor"...mas eu só queria entender porquê...porquê?
:(

Eva disse...

O amor não é para quem merece é para quem tem a sorte de o encontrar e o reconhecer. Não é destino ou karma, é a vida que nos acontece ou não. Às vezes também se dá o caso de acontecer e depois nos perguntarmos:"mas para quê?" para quê ver conhecer coisas que não podemos alcançar? também eu tenho muitas perguntas e lembro-me daquele soneto que adoro
"Quem nos deu asas para andar de rastros?
Quem nos deu olhos para ver os astros
- Sem nos dar braços para os alcançar?!... "

essa é a crueldade suprema.
Não ter ainda encontrado é uma esperança de vir a encontrar. Ter encontrado e perdido é olhar um horizonte morto...que agonizou dentro de nós.