Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

25 novembro 2012


(...)
Mais do que um sonho: comoção! 
Sinto-me tonto, enternecido, 

quando, de noite, as minhas mãos
são o teu único vestido.

(...)

David Mourão Ferreira

[e tanto frio de sempre andar despida do vestido que trazes nas mãos, tanto...]

2 comentários:

catzii * disse...

Adorei, adorei, adorei!

Posso roubar? :)

Eva disse...

Leva à vontade, é mesmo para isso, para partilhar, e a mim não me roubas nada, mas ao Mourão Ferreira, e ele também não se importaria, suponho...
;)