Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

25 novembro 2012

[Foto de Joan Murray]

Dizem que a paixão o conheceu

dizem que a paixão o conheceu 
mas hoje vive escondido nuns óculos escuros 
senta-se no estremecer da noite enumera 
o que lhe sobejou do adolescente rosto 
turvo pela ligeira náusea da velhice 

conhece a solidão de quem permanece acordado 
quase sempre estendido ao lado do sono 
pressente o suave esvoaçar da idade 
ergue-se para o espelho 
que lhe devolve um sorriso tamanho do medo 

dizem que vive na transparência do sonho 
à beira-mar envelheceu vagarosamente 
sem que nenhuma ternura nenhuma alegria 
nunhum ofício cantante 
o tenha convencido a permanecer entre os vivos


Al Berto


3 comentários:

Dri disse...

ohhhhhhhhhhhhh...
palavras q fazem tanto sentido...
a paixão foi-se embora...

Eva disse...

Quando nao se escolhe a paixão costuma acontecer isso, um dia ela deixa de lá estar e depois passamos o resto da vida a procura dela, a procura duma coisa que não se procura. Com muita sorte encontra-se sem se procurar, sem se estar a espera

Dri disse...

pois...não sou mulher de ter muita sorte! mas tb, já não me importo!
:)