Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

01 março 2015


... Yeah right. Pois sim...
Devia ser. E o último também, não era?...
Dizer as coisas é fácil, fazê-las ou senti-las é que não é para todos.
E acreditar também não, e eu estou no clube dos descrentes actualmente.
Dantes ainda acreditava, agora olho para trás, e com muita pena minha,
 já  não. e talvez não seja mau, afinal acreditar, confiar, sempre me levou a lado nenhum, 
ou melhor, levou sempre a desilusões e mágoas.

Bom Dia

6 comentários:

eusouassim disse...

É uma pena que penses assim. Acreditar e confiar não leva sempre a desilusões e mágoas. Apenas se o fizeres com as pessoas erradas.

Beijos

Eva disse...

olá :)
pensar assim não é escolha, como não foi escolha acreditar e confiar, são os resultados dos processos que vais vivenciando, incorporando. Talvez volte a acreditar e a confiar, não sei, a vida o dirá.
beijinhos

eusouassim disse...

A vida o dirá e com certeza que te levará a acreditar novamente em alguém. Só não mantenhas a porta fechada à chave ;-)

Beijos

Eva disse...

:)
..eu não, não uso chaves nas portas (a não ser as indispensáveis), não gosto de nada trancado...
;)

eusouassim disse...

Isso já é bom! E se não a consegues deixar entreaberta, pelo menos não feches logo a porta na cara a quem bater nela ;-)

A não ser que seja de alguma religião a prometer-te felicidade eterna! :-P

Beijos

Eva disse...

eheheheh... pois
;)