Eva me chamaste

Fizeste das minhas costas o teu piano

Dos teus desenhos as minhas curvas

Da minha boca a tua maçã

Dos meus olhos o teu mar

Do meu mundo os teus braços


(...)

01 março 2015

Há alturas em que já só queremos estar sozinhos... Ou já só sabemos estar sozinhos, se calhar. À nossa volta nada parece fazer muito sentido, ou sequer, algum sentido. Vemos a vida de pijama e pantufas sem vontade de sair para lado nenhum, nem ver ninguém. Uma espécie de hibernação sem Primavera à vista. Se calhar é assim que estou bem, que não chateio ninguém e que, pelo menos, não tenho a sensação - ou a certeza- de não chegar, de não servir, de não ser eu a do "amei-te sempre muito". Escondida assim em casa acho que nem eu me encontro, na certeza de que a ninguém falto.

3 comentários:

eusouassim disse...

A Primavera está mesmo à vista. As hibernações estão por isso a acabar. É bom que trates de acabar com a tua também, pode parecer confortável mas não te ajuda em nada.

Um beijinho

Eva disse...

Será? Se calhar nao quero que ajude, só que não me doa... Se calhar é isso...

Boa noite

eusouassim disse...

Vai doer a sair do estado letárgico da hibernação.
Mas depois melhora.

Sai, anda.

Boa noite e beijinho